Corinthians vence no tempo normal e conquista vitória nos pênaltis

gol-do-rodriguinho-contra-o-palmeiras-vistogol-do-rodriguinho-contra-o-palmeiras-vistogol

Equipe do do Corinthians, antes da partida contra o Palmeiras, válida pela nona rodada do Campeonato Paulista 2018, na capital paulista. 24/02/2018, Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O Corinthians é bicampeão paulista. Na decisão do Paulistão Itaipava 2018, o time alvinegro venceu por 1 a 0, com gol do meia Rodriguinho, e levou a decisão contra o Palmeiras para os pênaltis, vencido por 4 a 3 na tarde deste domingo (8), em pleno Allianz Parque. Foi o 29º título estadual da equipe alvinegra.

O Corinthians iniciou o seu desempenho da melhor forma possível no primeiro minuto de partida. Em bela jogada pela esquerda, o meia-atacante Mateus Vital driblou o zagueiro Antônio Carlos na linha de fundo e cruzou para trás. De frente para o gol, Rodriguinho finalizou e contou com desvio fatal do palmeirense Victor Luis para superar o goleiro Jailson.

Aos 5, o atacante Willian chegou a marcar o gol de empate após cobrança de escanteio, mas o árbitro assinalou o impedimento. A partir daí, o Palmeiras ensaiou uma pressão em busca do seu primeiro tento, mas sempre pecando na finalização ou errando o último passe em direção ao gol. O Corinthians, por sua vez, apostou no contra-ataque e marcou apenas em seu campo de defesa.

Quando o relógio alcançou a metade da inicial, o Palmeiras chegou perto do gol com Moisés e Bruno Henrique, mas ambos finalizaram para cima. O cenário do segundo tempo foi o mesmo da etapa inicial. O Palmeiras, com a maior parte da posse de bola, pressiona e buscava o gol, mas sem sucesso. Enquanto isso, o Corinthians seguia sem conseguir o contra-ataque.

Com a entrada do atacante Keno, o Palmeiras se lançou ao ataque. Já na reta final do derby, o volante Thiago Santos teve a chance de empatar o jogo após cruzamento de Deyverson na pequena área, mas cabeceou acima do gol. Na sequência, o lateral Sidcley fez jogada individual na linha de fundo e chutou rente a trave alviverde, na última chance do tempo normal.

Os pênaltis começaram com Dudu encarando Cássio. O atacante bateu rasteiro e o corintiano defendeu. Na sequência, Danilo colocou o Corinthians em vatangem.

Victor Luis empatou com um chute no meio do gol, mas Romero recuperou a vantagem alvinegra. Na terceira cobrança palmeirense, Lucas Lima também bateu rasteiro, e Cásio novamente defendeu, deixando o time de Itaquera bem perto do título.

Lucca manteve o aproveitamento máximo do Corinthians e ficou nos pés de Marcos Rocha manter o Palmeiras vivo. O lateral deslocou Cássio e diminiu a vantagem. A quarta cobrança corintiana foi de Fagner, que acabou isolando e perdendo a chance de decretar o título corintiano.

No último pênalti palmeirense, Moisés voltou a deixar o placar empatado. Coube então ao garoto Maycon, revelado n abase alvinegra, a marcar o gol do 29º título corintiano.