Força Tática localiza caminhão roubado, munições e placas de veículos em sítio na Lagoinha

plantão policial barretos

Os Policiais Militares da Força Tática e da ROCAM, entre eles o Sargento Hespanhol e cabo Rodrigo Ribeiro, apresentaram na delegacia a averiguada J.R.C., 55 anos, moradora no bairro Zequinha Amêndola e a testemunha B.E.P., caseiro, 24 anos, além de várias munições e placas de veículos.

Informaram os Militares que por volta das 18h eles receberam a informação de que em um sítio no Distrito da Lagoinha, havia um caminhão sem placa de identificação e provavelmente este veículo seria produto ilícito.

Os policiais então se dirigiram para o sítio apontado na denuncia e quando lá chegaram foram recepcionados pelo caseiro, B.E.P., e imediatamente visualizaram o veículo denunciado, tratando-se de caminhão Mercedes Benz 1313, cor bege, que estava pelo terreno, próximo a casa, em local aberto.

O caseiro foi questionado sobre o caminhão e ele alegou desconhecer a procedência, afirmando que na semana passada, já no período da noite, o seu patrão A.A.V.J., 45 anos, morador no bairro Marília, havia trazido o caminhão em companhia de um desconhecido e ambos estavam acompanhados pela averiguada J.R.C., que chegou logo atrás dirigindo uma caminhonete Ford F1000, branca, com placas de Barretos e que pertence a seu patrão A.A.V.J.

Ainda segundo relato do caseiro, ele recebeu ordens de seu patrão para retirar as placas do caminhão e guarda-las em seu quarto, ocasião em que os policiais foram até o quarto do caseiro e localizaram sobre o guarda roupa as duas placas do caminhão e através de pesquisa junto ao sistema ficou constatado que aquele caminhão era produto de roubo na cidade de Uberaba, figurando como vítima uma pessoa chamada José Marcelo.

Os policiais continuaram a realizar buscas pelo local e localizaram em outro quarto da casa diversas munições e apetrechos para recarregar munições.

Pelo lado de fora da casa foram encontradas diversas outras placas de veículo, porém, quando questionado sobre elas o pai do indiciado que por lá estava alegou que eram placas de veículos que eles possuíram no passado.

Foi feita diligencia até a casa do indicado A.A.V.J., no bairro Marília, mas ele não foi encontrado e enquanto os policiais lá estavam, chegou a esposa dele, a averiguada J.R.C, que ao tomar conhecimento sobre o que estava acontecendo, optou por manter-se calada, se recusando a prestar qualquer informação.

Baseado no relato do caseiro os Militares deram voz de prisão à averiguada J.R.C., e ela e o caseiro foram apresentados no Plantão Policial, sendo constatado ainda que o caminhão estava com a numeração suprimida e remarcada de forma irregular.

Em depoimento ao delegado a averiguada disse que nada sabia sobre os fatos e por entender que ela foi localizada em sua residência, em local diverso a respeito dos fatos, o delegado entendeu não haver provas de sua participação, deliberando pelo registro da ocorrência a fim de melhor apuração dos fatos.

O caminhão foi apreendido e encaminhado a Secretaria de Trânsito, sendo também apreendidas as munições, entre elas; dois saquinhos e um recipiente contendo chumbinho, cinco cartuchos carregados, calibre 38, seis cartuchos de metal deflagrados, sem marca aparente, calibre 9,1 mm, três cartuchos CBC calibre 38, dois recarregadores, sendo um intacto, calibre 32, um cartucho, calibre 32, de metal e diversas placas de veículos das cidades de Barretos, São José do Rio Preto, Catalão e Camboriú.