Del Nero explica opção de não levar a Seleção ao Maracanã: ‘Abandonado’

g_p17q7cpfe48r04291dk11r6h13ta4

 

 

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, apresentou a razão pela qual não acertou com o Maracanã para ser o palco do último jogo da Seleção pelas Eliminatórias, contra o Chile, em outubro. Na visão do comandante da entidade, o estádio não apresenta condições de receber uma partida do porte desejado.

– O Maracanã ainda não está em condições de receber a Seleção. Precisam deixar vestiários em ordem, cadeiras em ordem. Quando tiver em ordem, aí vamos lá. Está meio abandonado, sim. Temos que voltar a jogar no Maracanã. Mas eu não sou dono do Maracanã. Quem tem que cuidar é o governo, o dono do estádio – disse Del Nero, em rápido contato com jornalistas após a convocação da Seleção Brasileira.

Marco Polo ainda falou sobre o processo de concorrência para os direitos de transmissão dos jogos da Seleção Brasileira. A CBF já anunciou que a agência suíça Synergy vai organizar a disputa entre as emissoras.

– Realmente estava na hora de fazer isso. Foi o momento oportuno. Os contratos terminaram e estamos fazendo. Tem uma comissão que vai cuidar disso e fizemos uma contratação no mercado para cuidar do assunto. O mercado está agitado. É bom que esteja – comentou o presidente da CBF, garantindo que não ficou rusga com a Globo após a ausência de acordo para a transmissão dos amistosos contra Argentina e Austrália:

– Eu tenho o maior respeito pela Globo. Tem todas as condições para ter sucesso.