Famílias de área de risco de Colina recebem 28 moradias do Morar Bem, Viver Melhor

colina 1

O secretário estadual da Habitação, Rodrigo Garcia, entregou nesta quarta-feira (28/12) 28 casas do Morar Bem, Viver Melhor para famílias retiradas de áreas de risco em Colina, na região de Barretos. As moradias do Conjunto Habitacional Fernando Daher Rodrigues Ferreira foram viabilizadas por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), com investimento de R$ 2,9 milhões.

“É uma grande felicidade para nós realizarmos os sonhos dessas famílias, que viviam em condições insalubres, com esgoto a céu aberto. Mais do que isso, a gente contribuiu para o resgate da dignidade dessas pessoas e a tranquilidade de criarem seus filhos”, afirmou o secretário Rodrigo Garcia.

Em Colinas, 100% das famílias beneficiadas tem renda mensal de até três salários mínimos e irá desembolsar 15% dos rendimentos nas prestações. Os novos mutuários terão prazo de até 25 anos para quitar o financiamento habitacional. As prestações serão subsidiadas pelo Governo do Estado e calculadas de acordo com a renda familiar. O valor da menor prestação é de R$ 132.

“Estou me sentindo realizado”, disse Carlos Eduardo Gerônimo Ferreira, que irá morar em uma das casas com a esposa Ana Paula Rodrigues Gerônimo Ferreira e seus quatro filhos. “É um sonho tudo isso. Teremos mais confiança e segurança para cuidarmos das nossas crianças daqui para frente”, completou Ana.

A CDHU atende famílias com renda entre um e dez salários mínimos, priorizando as que recebem até três. Outros requisitos para participar do programa são: morar ou trabalhar no município há pelo menos cinco anos, não ser proprietário de imóvel e não ter financiamento habitacional.

“Carinho e amor foram depositados nas construções dessas casas que serão agora habitadas por pessoas que resgataram suas dignidades. Elas darão início a 2017 muito melhor do que terminam 2016. São pessoas merecedoras da realização do sonho da casa própria”, afirmou o prefeito de Colina, Valdemir Antônio Moralles.

As casas têm dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro, distribuídos em 56,67m² de área construída. Os imóveis possuem piso cerâmico em todos os cômodos, azulejos no banheiro e cozinha, muretas de divisa entre os lotes, calçadas de acesso, estrutura metálica para cobertura, esquadrias de alumínio e infraestrutura completa com redes de água e esgoto, drenagem, guias e sarjetas, pavimentação, rede de energia elétrica e iluminação pública. As unidades vão receber sistema de aquecimento solar, que será instalado em janeiro.

Este empreendimento foi viabilizado em parceria com o município, que doou o terreno e administrou a obra. A CDHU repassou os recursos financeiros e supervisionou todas as etapas dos trabalhos. Esta é a segunda etapa do residencial, que terá 79 moradias no total, quando estiver concluído. Em 2015, foram entregues 33 unidades e outras 18 estão em obras.

De acordo com estudo realizado pela CDHU, são criados 14,5 empregos diretos a cada R$ 1 milhão investido em construção residencial, o que equivale, na entrega desta sexta, a 42 empregos diretos criados pela obra.

Desde 2011, a região administrativa de Barretos recebeu 1.134 moradias populares, por meio da CDHU. Além disso, há 842 habitações de interesse social em construção