Mulher é presa por tráfico de drogas no Mutirão Gomes

IMG-20161217-WA0055IMG-20161217-WA0056

 

No Plantão Policial estiveram os policiais Militares, cabos Anderson e Ederson, conduzindo presa a indiciada D.S.B., mulher, 39 anos, moradora no Mutirão da Vila Gomes, haja vista ele ter sido surpreendida na posse de 62 pinos com cocaína, dois invólucros com maconha e um saco contendo diversos tubos vazios costumeiramente utilizados para acondicionar drogas, além de dois rádios HT.

Informaram os policiais que eles receberam denúncia via COPOM, de que uma mulher, moradora na Travessa Quaresmeira, Mutirão da Vila Gomes, estaria comercializando drogas no local.

De posse desta denúncia os Militares se dirigiram até a residência suspeita, encontrando o portão aberto, ocasião em que adentraram ao quintal e bateram na porta, sendo atendidos pela indiciada, que revelou a eles o seu nome e quando informada sobre as razões que levaram os policiais até a sua casa, ela, de pronto, apontou o local onde estavam escondidas as drogas, vindo a mostrar uma cômoda existente no quarto de seu sobrinho, onde havia maconha e um saco com os pinos vazios.

Os policiais realizaram buscas pela casa vindo a localizar dois rádios HT, e com o apoio doa equipe do Canil o cão “Tazz” da Policia Militar localizou no quintal da residência, debaixo do tanque de lavar rupas, dentro de uma caixa que continha garrafas vazias, 62 pinos com cocaína e dois invólucros com maconha.

Em revista pessoal junto a indiciada foi localizado um aparelho celular e no interior de sua bolsa os Militares encontraram um bilhete com manuscritos sobre “tráfico de drogas”.

Em seu relato a mulher disse que não sabia que aquelas drogas estavam no quintal da residência, afirmando ainda que reside sozinha naquela casa.

Ela recebeu voz de prisão e foi levada até a delegacia onde em seu depoimento disse que dias atrás um “moleque” que fica pelas ruas, nas proximidades de sua casa, teria lhe dito que estava observando a vizinhança e que a casa dela poderia aparecer queimada. Temerosa ela pediu a um sobrinho, que reside próximo a igreja de Santos Reis, no bairro São Salvador, que ele ficasse na casa para ela durante o dia enquanto ela trabalha.

O sobrinho aceitou e no dia anterior, quando ela foi pega ruma toalha na gaveta da cômoda, constatou que havia uma porção de maconha e dois sacos com pinos vazios.

Ela então interpelou o sobrinho e ele disse que iria tirar aqueles produtos de sua casa, porém não o fez e naquele dia ele ficou o tempo todo em sua casa e quando ela retornou do trabalho no período da noite e estava prestes a ir tomar banho foi surpreendida pelos policiais, alegando ainda que não tinha o conhecimento de que havia mais drogas no quintal da casa.

Após tomar conhecimento dos fatos o delegado plantonista ratificou a voz de prisão dada a indiciada e determinou que ela fosse levada para a cadeia feminina da cidade de Colina, pelo crime de tráfico de drogas, permanecendo a disposição da justiça.